Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo
13
ene 2018
17
mar 2018

Compártelo en redes

Cuándo: 13 ene de 2018 - 17 mar de 2018
Inauguración: 13 ene de 2018 / 16:00
Horario: terça a sexta-feira: 15h00 às 19h00; sábados e feriados: 10h00 às 13h00; 15h00 às 19h00
Dónde: Fundação Bienal de Cerveira - Forum Cultural / Avda. das Comunidades Portuguesas, s/n / Vila Nova de Cerveira, Viana do Castelo, Portugal
Organizada por: Fundação Bienal de Cerveira
Artistas participantes: Angelo de Sousa, Gerardo Burmesterm, Marcos Covelo Pérez
Etiquetas:
Publicada el 10 ene de 2018      Vista 9 veces

Descripción de la Exposición

Construindo uma reflexão sobre a arte contemporânea, a mostra “Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo” apresenta ao público, a partir de sábado, no Fórum Cultural de Cerveira, 15 obras de grande formato destes artistas. A exposição, que integra o programa de comemoração dos 40 anos da Bienal Internacional de Arte de Cerveira, propõe reunir, num único espaço-tempo, obras de três artistas de gerações distintas que, em momentos também distintos, fizeram parte da bienal de arte mais antiga do país e se encontram representados na Coleção da Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC). Falamos de Ângelo de Sousa (Moçambique, 1938-2011), Gerardo Burmester (Portugal, 1953) e Marcos Covelo (Espanha, 1985). Segundo a comissária da exposição, Elisa Noronha, “enquanto um fragmento da plural e/ou extensa produção destes artistas, esta mostra centra-se nas suas experiências pictóricas, e apresenta a realização da Pintura através de três possíveis processos: em Ângelo de Sousa, através de uma consciência sobre a própria Pintura, do pintar a realidade da Pintura; em Gerardo Burmester, através da sua objetualização; e em Marcos Covelo, através da sua expansão”. Para o Presidente da FBAC, Fernando Nogueira, estas mostras temporárias “são ferramentas extremamente importantes para o estudo da Coleção do Museu Bienal de Cerveira, na medida em que exigem uma reaproximação conceptual, histórica e física das obras que as constituem”. Até 17 de março é proposto ao público um ensaio de aproximação entre as obras exibidas, como resultados de processos artísticos metódicos, sendo a sobreposição e/ou aposição (matérica, cromática, verbal/visual), e o protagonismo da cor elementos transversais e instauradores das mesmas. A iniciativa contribui, assim, para construir “novos contextos de perceção e inteligibilidade para as obras a expor, e para o campo artístico contemporâneo, assim como uma revisão da própria história da Bienal”, como refere o coordenador artístico e de produção da FBAC, Cabral Pinto. A exposição “Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo” integra a candidatura “Bienal Internacional de Arte de Cerveira: 40 anos que projetam o futuro”, que conta com o apoio da República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes.

Actualizado

el 17 ene de 2018 por ARTEINFORMADO

Contactar

¿Quieres contactar con el gestor de la ficha?

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

Campo de Totems, 1992
Juan Luis Quintana
Arou, 2016
Mª José Domingo Pérez-Uge...
Dream of Millare..., 2015
Emilio Vieites Aguiar - EVA

Noticias relacionadas

Compártelo en redes

Exposición en promoción

El 24 ene de 2018

Performance: KOWLOON 24 Y 27 de Enero

Est_Art Espacio de Arte - Espacio Multipropuestas Granja4 / Alcobendas, Madrid, España

Exposición en promoción

ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba