anozero
02
nov 2019
29
dic 2019

Compártelo

Cuándo: 02 nov de 2019 - 29 dic de 2019
Inauguración: 02 nov de 2019 / 14:00
Horario: De martes a domingo, 14h - 18h
Precio: Entrada gratuita
Dónde: Convento de Santa Clara-a-Nova / Calçada de Santa Isabel, Alto de Santa Clara / Coimbra, Portugal
Comisariada por: Agnaldo Farias, Ligia Afonso, Nuno de Brito Rocha
Organizada por: Bienal de Arte Contemporáneo de Portugal "AnoZero", Câmara Municipal de Coimbra, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC)
Artistas participantes: Alexandra Pirici, Ana Vaz, Ana María Montenegro
Enlaces oficiales Web  Facebook  Twitter  Instagram 
Teléfonos: 910 787 255
Correo electrónico: info@anozero-bienaldecoimbra.pt
Etiquetas:
Eventos relacionados: Anozero - Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra 2017: Curar e reparar, Anozero - Bienal de Coimbra 2015
Publicada el 30 abr de 2019      Vista 180 veces

Descripción de la Exposición

Anozero – Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra é uma iniciativa proposta em 2015 pelo Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, organizada em conjunto com a Câmara Municipal de Coimbra e a Universidade de Coimbra, que assume como objetivo primordial promover uma reflexão quanto à circunstância da classificação da Universidade de Coimbra, Alta e Sofia como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Surgindo como tentativa de compreensão do significado simbólico e efetivo desta nova realidade da cidade – ser detentora de Património Mundial – a bienal propõe um confronto entre arte contemporânea e património, explorando os riscos e as múltiplas possibilidades associadas a este património cultural que agora é da Humanidade. O Anozero é, portanto, um programa de ação para a cidade que, através de um questionamento sistemático sobre o território em que se inscreve, poderá contribuir para a construção de uma época cultural atuante e transformadora, em Coimbra e na Região Centro. A TERCEIRA MARGEM AGNALDO FARIAS, LÍGIA AFONSO E NUNO DE BRITO ROCHA A história da cidade de Coimbra e do seu património é marcada pela convivência com as águas do Rio Mondego, que, ao longo dos séculos, teimosamente alagou as suas margens. O ritmo natural dos seus subimentos obrigou a...LER MAIS +

Actualizado

el 03 dic de 2019

Contactar

¿Quieres contactar con el gestor de la ficha?
28 oct - 10 dic
Concurso en Valencia, España
25 nov - 04 ene
Exposición en Espacio Cruce / Madrid, España

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme