Exposición en Online

Boca do Fogo

Dónde:
Exposición Online
Cuándo:
22 jul de 2022 - 04 dic de 2022
Inauguración:
22 jul de 2022 / 12h
Horario:
0h a 24h
Precio:
Entrada gratuita
Artistas participantes:
Promociones arteinformado
Descripción de la Exposición
Em 2021, a artista visual Adriana Vignoli foi agraciada com o XVI Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia. Como resultado da premiação, em julho de 2022, Vignoli produziu a série fotográfica “Boca do fogo” a partir do encontro entre plantas do cerrado e a pesquisadora das medicinas naturais do cerrado, Lucely Morais Pio, a raizeira e especialista em curas tradicionais vive na comunidade quilombola do Cedro, localizada em Mineiros, Goiás. Composta por seis fotografias de registro de processo, a série “Boca do fogo” será doada em formato digital ao Museu Nacional da República, em Brasília. As fotos ficarão disponíveis para visualização no Instagram @adrianavignoli. Segundo a artista, “o projeto Boca do Fogo consiste em reconfabular essa pequena região calunga no Goiás, quase divisa com Matogrosso, chamada Comunidade do Cedro. Boca do Fogo experimenta o encontro entre plantas do cerrado, processos escultóricos e saberes mágicos da cultura de raízes afrodescendente no Brasil. ... A paisagem seca, sugere a narrativa da chama do fogo para se transformar. A fotografia acontece a partir da construção de um ser-planta, que se manifesta na paisagem e, ao lado da presença de Lucely, a imagem quer falar, pausadamente, sobre raízes brasileiras e provocar a transformação das pessoas e do lugar. Incorporo nessa escultura elementos mágicos com elementos da cultura contemporânea. Somos indissociáveis da natureza, e pessoas como Lucely nos fazem pensar e atuar sobre isso.” Para a realização da obra, Vignoli viajou com a equipe formada pelos fotógrafos Diego Bresani e Jean Peixoto e a produtora Elisa Mattos até a comunidade quilombola do Cedro para criar com Lucely Pio uma espécie de escultura vegetal de cura. Para a artista, é importante mirar esses lugares das regiões do Centro Oeste de culturas e saberes centenários e trazer a experiência para processos de criações escultóricas e fotográficas. A intenção é preservar histórias sobre esses lugares tão raros em histórias e, em especial, sobre as pessoas que vivem e cuidam deles, no esforço da manutenção de conhecimentos seculares de geração em geração. Adriana conheceu o trabalho da raizeira Lucely Pio há cerca de dois anos, a partir de sua pesquisa de doutorado em Artes Visuais com a orientação do também artista visual e professor do Instituto de Artes Visuais da Universidade de Brasília Christus Nóbrega. Nos estudos, ela experimenta processos bio-escultóricos e o uso de elementos como as plantas de cura na construção desses entes. Lucely Pio é representante da Rede Pacari de Plantas Medicinais do Cerrado, capacitadora de plantas medicinais e alimentação enriquecida em Goiás pela Pastoral da Criança e viaja pelo mundo convidada para falar sobre suas pesquisas e conhecimentos medicinais. Já Vignoli experimenta esculturas em que esses saberes estejam presentes e afetem o espectador, através de imagens em que conhecimentos seculares de raízes africanas sejam apresentados para novos devires, novas possibilidades. “O cerrado é o meu melhor personagem, pois ele se altera e se transforma, é dependente do sol, da temperatura e da queima, como a matéria alquímica em seus processos de transformação”, diz a artista. Parte da pesquisa da artista, pode ser vista também na mostra “Mundos Concretos Líquidos e Gasosos", na Casa Albuquerque até 13 de agosto na Casa Albuquerque Galeria de Arte, em Brasília. Doação ao Museu A série realizada com Diego Bressani será doada para o acervo digital do Museu Nacional da República de Brasília. Em suma as imagens fotográficas digitais são enviadas com um termo de doação para o Museu que, em seguida, armazena os arquivos em HDs externos específicos para a proteção e cuidado da obra de arte. Segundo Sara Seilert, diretora do Museu Nacional da República, esse formato é muito interessante, pois possibilita o Museu veiculá-lo adiante em mídias digitais, futuras impressões para exposições, catálogos, entre outros. Sobre a artista Adriana Vignoli, brasiliense, 1981, trabalha com escultura, desenho e fotografia. Seu processo parte da construção de objetos geométricos dispostos no espaço em estruturas de tensão e equilíbrio. Ela propõe esculturas que têm vida própria e se modificam lenta e continuamente, transformando-se em formas outras, imprevisíveis. Interessa a ela provocar o observador a experimentar o tempo como um fluxo contínuo, indissociável em passado, presente e futuro. A artista é formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília e, atualmente, realiza doutorado no Instituto de Artes, também pela UnB. Vignoli participou de residências artísticas nacionais e internacionais. Em 2021, foi agraciada com o prêmio Funarte Marc Ferrez e, em 2020 recebeu o Prêmio Nacional de Exposições do TCU em Brasília. Compartilhou de exposição coletiva internacional na Fundación Klemm, Buenos Aires (2019), e expôs na Nassauischer Kunstverein de Wiesbaden e na Hochschule für Bildende Künste Dresden (2014), quando morou em Berlim. 2016, foi artista indicada para o Prêmio PIPA. Recebeu o Prêmio Nacional da FUNARTE de Arte Contemporânea, 2015.

 

 
Imágenes de la Exposición
Boca do Fogo - Adriana VIgnoli - 1

Entrada actualizada el el 19 jul de 2022

¿Te gustaría añadir o modificar algo de esta ficha?

Infórmanos si has visto algún error en este contenido o eres este artista y quieres actualizarla. O si lo prefieres, también puedes ponerte en contacto con su autor. ARTEINFORMADO te agradece tu aportación a la comunidad del arte.

¿Quieres estar a la última de todas las exposiciones que te interesan?

Suscríbete al canal y recibe todas las novedades.

Recibir alertas de exposiciones

Plan Avanzado

¡Posiciona tu galería o museo a través de nuestra plataforma!

  • Publica y promociona hasta 500 obras de tus artistas.
  • Contacta con tus clientes potenciales desde cada una de ellas ¡No cobramos comisiones!
  • Da mayor visibilidad a tus eventos o exposiciones ¡Te garantizamos un acceso destacado a todas ellas!
  • Accede al Algoritmo de ARTEINFORMADO y mantente informado sobre los artistas con mayor crecimiento en los últimos 5 años.
  • Conecta con la gente del sector como artistas o coleccionistas a través de sus fichas.
Promociones arteinformado
¿Quieres estar a la última de todas las exposiciones que te interesan?

Suscríbete al canal y recibe todas las novedades.

Recibir alertas de exposiciones