Exposición en São Paulo, Sao Paulo, Brasil

Como colocar ar nas palavras

Dónde:
Galeria Leme / Av. Valdemar Ferreira, 130 / São Paulo, Sao Paulo, Brasil
Cuándo:
29 oct de 2020 - 12 dic de 2020
Inauguración:
29 oct de 2020 / 19 - 22 h.
Horario:
de lunes a viernes de 10 a 16 h.
Precio:
Entrada gratuita
Comisariada por:
Organizada por:
Artistas participantes:
Enlaces oficiales:
Web 
Promociones arteinformado
Descripción de la Exposición
Para visitas presenciais faz-se necessário agendamento prévio através do link: http://bit.ly/Expo-Galeria-Leme "Como colocar ar nas palavras" é o título da primeira exposição individual da artista baiana Rebeca Carapiá que acontece no dia 29 de outubro, na Galeria Leme em São Paulo. Abrindo a Coleção de Cadernos da artista, a exposição com curadoria de Diane Lima, apresenta o trabalho da escrita-desenho de Carapiá, que se formaliza em cobre sobre tela e em esculturas de ferro de média e grande dimensão. Com quase trinta telas selecionadas juntamente com oito novas esculturas da série Palavras de ferro e ar, a mostra articula os modos como a pesquisa da artista vem criando uma cosmologia em torno dos conflitos das normas da linguagem e do corpo, ao mesmo tempo que encena estratégias de fuga tendo em vista os processos de captura, fetichização e ultra-visibilidade das políticas identitárias exploradas pelo capital racial tecno-normativo. Para esquivar-se dessa função representativa quando o ... que está em jogo são os imbricamentos entre as práticas artísticas e de resistência produzidas pelos corpos racializados, periféricos e dissidentes como o da artista, Carapiá recusa às categorias e marcadores coloniais e recorre à abstração de modo a criar uma escrita que foge à norma tema-figura. Do ponto de vista histórico, questões primordiais que marcam a arte contemporânea no país, fazendo da artista uma voz proeminente da sua geração. Outro ponto fundamental por trás do título Como colocar ar nas palavras, trata-se da busca da artista em performar com o trabalho, a desconstrução das geografias do feminino, reflexão que está presente na performance da própria escrita e também, na sua materialidade: é no encontro entre as telas de algodão preparadas para pintura, a nobreza do cobre e a dureza do ferro, que adentramos na sua investigação sobre o conflito, o corpo dissidente e o território. A relação com tais matérias-primas caracteriza a região operária do Uruguai, na Cidade Baixa, em Salvador, local onde Carapiá nasceu e se criou. Dessa forma, a exposição debate as contradições do nosso tempo já que é a sofisticação das obras e sua presença no espaço institucional, que tenciona a reflexão sobre a precariedade e a vulnerabilidade presentes nas periferias do país. Nesse processo de ressignificação, Como colocar ar nas palavras acaba por confrontar ainda os discursos hegemônicos da história da arte ampliando o nosso modo de leitura através do repertório ancestral que corta o visível e o invisível da trajetória da artista, e que emana como segredo e mistério desde o processo de feitura das obras até à sua composição final. Assim que ao abrir a palavra, quebrar, dobrar, fazer e refazer suas linhas, Rebeca Carapiá marca o nosso tempo escrevendo outros modos de dizer da diferença sem explicá-la. Sobre a artista: Salvador, Brasil, 1988. Vive e trabalha em Salvador, Brasil. Artista visual formada pela Universidade Federal da Bahia, Rebeca Carapiá se interessa pelas relações produzidas entre a linguagem, o conflito, o corpo e o território. A partir da experiência e cotidiano no bairro Uruguai, em Salvador, espaço que a constitui como artista, vem criando e organizando um conjunto de práticas e reflexões através de diferentes plataformas de exibição, formação e experimentação artística, visíveis e invisíveis ao circuito da arte contemporânea. Das suas experiências mais recentes estão a participação no Pivô Satélite com Para raios para energias confusas; a exposição Metal contra as nuvens: Um encontro entre as artistas Koffi Mensah Akagbor de Burkina Faso e Rebeca Carapiá do Brasil com curadoria de Tiago Sant'Ana; Terceira edição de Frestas – Trienal de Artes: O rio é uma serpente (2020); o programa de residência PlusAfroT, na Villa Waldberta, Munique, Alemanha; e o II Programa de Residência do Valongo Festival Internacional da Imagem.

 

 
Imágenes de la Exposición
Rebeca Carapiá. Como colocar ar nas palavras

Entrada actualizada el el 24 nov de 2020

¿Te gustaría añadir o modificar algo de esta ficha?

Infórmanos si has visto algún error en este contenido o eres este artista y quieres actualizarla. ARTEINFORMADO te agradece tu aportación a la comunidad del arte.

¿Quieres estar a la última de todas las exposiciones que te interesan?

Suscríbete al canal y recibe todas las novedades.

Recibir alertas de exposiciones

Plan básico

Si eres artista o profesional… ¡Este plan te interesa! (y mucho)

  • Sube y promociona eventos y exposiciones que hayas creado o en los que participes ¡Multiplicarás su visibilidad!
  • Podrás publicar (y también promocionar) hasta 100 obras tuyas o de tus artistas. ¡Conecta con tus clientes desde cada una de ellas!
  • Disfruta de acceso a todo el contenido PREMIUM y al Algoritmo ARTEINFORMADO (Ecosistema AI e Indice AI de Notoriedad de artistas iberoamericanos).
  • Mantendremos actualizada tu ficha o la de tus artistas. Además, podrás contactar con los gestores de otras.
Promociones arteinformado
Exposición Online
07 abr de 2021 - 20 dic de 2021

Online

Exposición
17 sep de 2021 - 23 ene de 2022

Museo Guggenheim Bilbao / Bilbao, Vizcaya, España

Formación
27 sep de 2021 - 06 oct de 2021

Sala de Protocolo del Edificio Nouvel - Museo Reina Sofía / Madrid, España

¿Quieres estar a la última de todas las exposiciones que te interesan?

Suscríbete al canal y recibe todas las novedades.

Recibir alertas de exposiciones