¿Quieres que informemos de TUS PROYECTOS? ¡Cuéntanoslos!
Conversas a partir de Coleções Particulares Armando Cabral e João Mourão + Luís Silva
Evento finalizado
08
jun 2018
18:30

Compártelo

Publicada el 04 jun de 2018      Vista 54 veces

Descripción de la Formación

"A coleção é antes de mais um conjunto de apontamentos sobre uma viagem intelectual e autodidata pela arte contemporânea. Cerca de 120 artistas (maioritariamente internacionais) e 250 obras representam as preocupações idiossincrásicas do colecionador: aspectos conceptuais e pós-conceptuais, questões de índole política (feminismo, crítica institucional, pós-colonialismo), o desafio da convivência com a estética dos novos media (vídeo, instalações, fotografia), a arqueologia dos modernismos, a viabilidade da pintura. Principalmente as obras são contributos para uma tentativa utópica (talvez mesmo irracional) de responder a duas questões: O que é hoje a vanguarda? Qual é o critério de julgamento?". Maria e Armando Cabral A Direção dos Amigos do Museu do Chiado e o Instituto de História da Arte, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, convidam para a 17ª sessão do Ciclo Colecionar Arte. Armando Cabral, em conversa com o duo de curadores João Mourão e Luís Silva, dará a conhecer a coleção que reúne com a esposa Maria João Santos. Ser-se colecionador hoje, o gosto e os artistas eletivos, o projeto de divulgar as obras que desenvolve na sua residência são alguns dos temas que Cabral irá partilhar connosco. Armando Cabral Engenheiro de formação, é consultor em estratégia empresarial e Senior Partner da McKinsey & Company, sendo parte da equipa de liderança do escritório de África. Autodidata no domínio da arte, o interesse pela história da arte moderna e contemporânea e pelos seus aspetos teóricos remonta a 1994/95, período em que trabalhou em Londres, logo após a formação académica. As primeiras aquisições já com o propósito de colecionar remontam a 2006/7. A coleção, construída em conjunto com a esposa Maria João Santos, é constituída por artistas estrangeiros e nacionais, com uma propensão para os novos media (fotografia, vídeo, instalações) e para obras de inspiração (pós) conceptual. Não estando aberta ao público, a coleção tem vindo a iniciar uma fase de divulgação, através da abertura a visitas de grupos internacionais e o empréstimo de peças para exposições. João Mourão e Luís Silva São um duo curatorial que trabalha em Lisboa, onde são co-diretores da Kunsthalle Lissabon, instituição que fundaram em 2009. Uma seleção de exposições recentes que apresentaram inclui individuais de Irene Kopelman, Naufus Ramírez-Figueroa, Emily Roysdon e Nathalie Du Pasquier, bem como exposições coletivas em instituições como a Extra City, em Antuérpia, a David Roberts Art Foundation, em Londres ou o Museu de Arte Contemporânea de Elvas. Para além da sua prática curatorial João Mourão e Luís Silva são também contributing editors da revista CURA., contribuem para a ArtReview, Contemporânea e Re.Vis.Ta. São co-editores da série de publicações Performing the Institution(al) e co-editaram monografias de Haris Epaminonda + Daniel Gustav Cramer, André Guedes e Pedro Barateiro. Foram os curadores da ZONA MACO SUR (2015 - 2017), a secção de solo projects da feira de arte contemporânea da Cidade do México e são os curadores da secção Disegni da Artíssima em Turim.

Actualizado

el 04 jun de 2018