Miguel Leal – Cortesía del Centro Internacional de las Artes José de Guimarães (CIAJG)
Evento finalizado
17
feb 2018
10
jun 2018

Compártelo en redes

Publicada el 12 feb de 2018      Vista 123 veces

Descripción de la Exposición

Duplo Negativo é a mais ampla exposição realizada por Miguel Leal (Porto, 1967) em contexto institucional. Nesta intervenção, especificamente concebida para o espaço expositivo do CIAJG, o autor põe em evidência algumas das principais características do seu trabalho — sensibilidade ao espaço e ao tempo, atenção à construção do dispositivo e às condições de apresentação e uma capacidade discursiva marcada pelo engenho narrativo. Para esta exposição, concebeu um conjunto inédito de peças que cobrem um largo espetro de linguagens (objetos, escultura, instalação, desenho, pintura, vídeo) que, a partir de uma particular atenção aos mecanismos do tempo e da articulação da palavra, da imagem e do som propõem uma experiência da dissolução dos limites e das fronteiras territoriais e conceptuais. Mas, para além das diferentes peças, sobressai a escala arquitetónica da intervenção e a forma como transformou o espaço, desafiando o espectador a uma experiência tanto sensorial quanto intelectual, propondo diferentes modos de receção, abrindo o leque percetivo de quem o habita. É particularmente notória nesta exposição uma voluntária indistinção de pólos normalmente opostos: em Duplo Negativo — título que participa do uso da linguagem como coisa performativa, que não se enuncia somente, mas que se realiza, enquanto objeto ou imagem —, Miguel Leal é, a um tempo, artista e curador, fazedor e pensador, humano e animal, cultura e natureza, cabeça e corpo, linha e mancha, opacidade e transparência, tempo e espaço. A exposição propõe pensar a origem das coisas, a necessidade dos gestos e a potência dos conceitos. Miguel Leal faz-nos aceder ao fascínio do aparecimento e à permanência das figuras arquetípicas sondando os lugares matriciais (grutas), os instrumentos de medição (relógios, sondas), o trânsito entre a materialidade da realidade e da imagem, a falsa simetria, jogando com figuras da linguagem como a suspensão (um corpo sem tempo) e a projeção (uma antecipação do futuro). Em Duplo Negativo, a proposta artística oscila permanentemente entre existir como hipótese e como realidade, talvez o grande desafio que realmente hoje se nos coloca.

Actualizado

el 12 feb de 2018 por ARTEINFORMADO

Contactar

¿Quieres contactar con el gestor de la ficha?

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

{{ artwork.title | limitTo:16 }}, {{ artwork.year }}
{{ artwork.artistName | limitTo:28 }}

Noticias relacionadas

Compártelo en redes

Exposición en promoción

Exposición en promoción
20 jul - 23 sep
OUKA LEELE - Hay que jugar al vacío
La Ley de Snell / Madrid, España
ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba