¿Quieres conocer el legado que deja Nekane Aramburu en Es Baluard? Aquí te lo contamos¡
Edição de Janaina Tschäpe
Evento finalizado
13
ago 2018
13
oct 2018

Compártelo en redes

Publicada el 20 jul de 2018      Vista 36 veces

Descripción de la Exposición

A Carbono Galeria tem o prazer de apresentar a exposição “Elogios da cor”, uma coletiva com curadoria de Ligia Canongia e participação de 12 artistas. A mostra reúne edições exclusivas feitas para a Carbono, dos artistas Antonio Malta Campos, Carlos Nunes, Célia Euvaldo, Cristina Canale, Eduardo Berliner, Gabriela Machado, Janaína Tschäpe, Luiz Zerbini, Manoela Medeiros, Maria Klabin, Sérgio Sister e Tatiana Blass, produzidas especialmente para a exposição. ---------------------------------------- "A quase totalidade dos artistas desta exposição é constituída por pintores. A proposição, no entanto, era a de que pensassem o uso da cor fora dos limites do quadro: dos pincéis, da palheta e do linho. Assim, obras em gravura, fotografia, objetos e dispositivos digitais, foram chamados a elucidar, primordialmente, a distinção da cor como questão de linguagem, como estado de vibração do visível e da anima das imagens. Da melancolia dos negros à paixão dos vermelhos, pensa-se a cor como indutora ou receptora de estados de espírito e de humor: a cor como sintoma ou invocação daquilo que é “vivo”. Contudo, não se trata somente de colorir um plano ou um objeto – como se fossem elementos passivos e mortos – e dotá-los de animação. O sentido seria, ao invés, enfatizar que a cor constitui, por si mesma, o próprio “aparecer” das coisas e dos humores. Entre superfície e profundidade, entre pele e carne, ou entre placidez e folia, a cor modula-se e alterna-se, mediante os limites da eficácia expressiva das imagens. O grande colorista, afinal, saberia reconhecer que esse estar-entre seria sempre mais que a passagem de um humor a outro, seria também, e muito, a busca em perseguir a oscilação entre espaços e temporalidades. 'A passagem colorida não sendo senão uma dialética indiscreta, sempre imprevisível, da aparição e do desaparecimento' ”1. Ligia Canongia ____________ 1. Didi-Huberman, Georges. La Peinture incarnée. Paris: Les Éditions de Minuit, 1985, p. 25. Tradução nossa.

Actualizado

el 10 ago de 2018 por Carbono Galería

Contactar

¿Quieres contactar con el gestor de la ficha?

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

{{ artwork.title | limitTo:16 }}, {{ artwork.year }}
{{ artwork.artistName | limitTo:28 }}
Compártelo en redes
ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba