Enseña tus OBRAS en ARTEINFORMADO. ¡Cada día, más personas las miran!
Márcio Vilela
Evento finalizado
15
sep 2017
13
oct 2017

Compártelo

Cuándo: 15 sep de 2017 - 13 oct de 2017
Inauguración: 14 sep de 2017 / 19:00
Horario: Segunda a sexta, das 12:00 às 19:00
Precio: Entrada gratuita
Dónde: Ocupart - Espaço Camões da Livraria Sá da Costa / Praça Luís de Camões, nº 22 - 4º Esq / Lisboa, Portugal
Organizada por: Ocupart - Arte em espaços improváveis
Artistas participantes: Márcio Vilela
Correo electrónico: geral@ocupart.pt
Etiquetas:
Publicada el 28 jul de 2017      Vista 298 veces

Descripción de la Exposición

Exposição composta por um conjunto de fotografias e vídeo, resultado de um estudo desenvolvido pelo artista Márcio Vilela durante cinco anos, na busca dos diferentes tons de azul do céu. “Este projeto teve como ponto de partida o estudo dos possíveis tons da cor do céu quando observado em altitudes compreendidas entre os 0 e os 38.000 metros de altitude em relação ao nível do mar. Imaginemos que nos encontramos numa planície ao nível do mar num dia sem nuvens, olhamos para cima e vemos o céu, com o seu tom azul característico. Agora imaginemos que estamos na mesma planície, mas dentro de um balão de gás hélio com capacidade de ascensão de a 38.000 metros de altitude. À medida que o balão ganha altitude a atmosfera torna-se rarefeita, a diminuição na concentração de moléculas da atmosfera tem efeito direto no espectro visível da luz, fazendo com que o azul fique mais escuro à medida que estamos a subir. Quando chegamos finalmente aos 38.000 metros e olhamos novamente para cima, o céu azul é agora negro... Entre os 0 e os 38.000 metros existem infinitos tons de azul possíveis para o céu. (...) " Márcio Vilela Márcio Vilela (Recife, 1978) vive e trabalha em Lisboa. Licenciado em fotografia pela Escola Superior de Tecnologia de Tomar, foi docente desta instituição entre os anos de 2008 e 2014. Em 2016 foi premiado com uma bolsa de estudos para o European Master of Fine Art Photography, no IED em Madrid. Em 2014 realizou uma residência no MAMAM no Pátio, no Recife. Em 2012 apresentou o projeto Mono no Carpe Diem - Arte e Pesquisa, resultado de uma residência artística de dois anos nesta instituição. Ainda em 2012 realizou uma residência na ilha de São Miguel, nos Açores, da qual resultou a série Azores. Foi um dos artistas selecionados para o prémio Descubrimientos do Photoespaña 2009 e para o prémio Anteciparte 2008.

Documentos relacionados

Actualizado

el 05 ago de 2017
27 mar - 11 abr
Concurso en Madrid, España
23 mar - 27 may
Premio en Valencia, España

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme