Enseña tus OBRAS en ARTEINFORMADO. ¡Cada día, más personas las miran!
João Amoêdo Pinto — Cortesía de Óriq - Colectivo Artístico
05
nov 2020
15
nov 2020

Compártelo

Cuándo: 05 nov de 2020 - 15 nov de 2020
Inauguración: 05 nov de 2020
Horario: de lunes a domingo de 16 a 20 h.
Dónde: ÓRIQ Colectivo Artístico / R. Pereira e Sousa 13A, Campo de Ourique / Lisboa, Portugal
Organizada por: ÓRIQ Colectivo Artístico
Artistas participantes: João Amoêdo Pinto, Nogueira de Barros
Etiquetas:
Publicada el 15 oct de 2020      Vista 5 veces

Descripción de la Exposición

“IM_PROVÁVEL – Quando o acaso acontece” é a exposição de pintura que a Óriq, Colectivo Artístico, em Lisboa, recebe de 5 a 15 de Novembro. Esta é a segunda exposição que reúne Nogueira de Barros e João Amoêdo Pinto, após a participação, de ambos, na exposição colectiva que deu nome ao espaço. A exposição reúne cerca de 30 peças dos dois autores, assentes na abordagem própria de cada um. Resultado de trabalho desenvolvido ao longo de 2020, este conjunto de obras tem o carácter próprio e a exploração plástica de cada um dos artistas plásticos, que consideram existir harmonia entre ambas as abordagens. Embora cada um tenha o seu espaço definido na exposição, existirá um trabalho de integração, ao nível da curadoria. O acaso levou Nogueira de Barros e João Amoêdo Pinto, que não se conheciam, a colaborarem no início deste ano na exposição colectiva que teve lugar neste espaço, deixando desde logo em aberto a possibilidade de uma exposição conjunta. Quando a vontade e a perseverança imperam, o improvável acontece, dizem os autores a respeito da exposição, que agora tem lugar. Camada a Camada Nogueira de Barros leva-nos para mundos de fantasia e de imaginação, criando uma complexidade de texturas e transparências. O registo pictórico do artista é de uma beleza estética e de uma complexidade cromática que deixa o observador à procura de novos mundos e novas experiências. Nogueira de Barros é um artista premiado internacionalmente, nasceu em Almada, em 1964, vive e tem o seu atelier em Almada. Expõe regularmente, tendo participado em prestigiadas exposições coletivas e em várias exposições individuais. Em 2001, começa a expôr fora do país, destacando a cidade de Nova York e Londres. O trabalho de Nogueira de Barros é ditado pela força da cor e da luz,: “Trabalho instintivamente utilizando tintas acrílicas, vernizes, texturas e cores. Os materiais são desconstruídos usando materiais metodicamente plásticos - espalhando, queimando e tingindo. O tempo é investido em sua realização: as obras podem levar dias, semanas ou meses para serem criadas. Os trabalhos evoluem organicamente. Eles são construídos com camadas de tinta, vernizes, em formas abstratas tridimensionais que ficam entre o objeto e a imagem. Juntos, eles criam uma paisagem única, visual e tátil de forma, profundidade e textura que desafia o espectador a refletir sobre nós e o mundo.”. -------------------------------- O período de confinamento e a vivência após o mesmo até presente trouxe a João Amoêdo Pinto, sentimentos e estados de espírito contraditórios e de alguma forma perturbadores, presentes no trabalho que apresenta nesta exposição. Como afirma o artista: “A força destes tempos que vivo, das palavras que ouço, de tudo o que sinto e me emociona, da forma alterada de viver a que assisto conduz-me à medida que desenvolvo a obra, intuitiva e perturbada”. As peças têm, elas próprias, títulos relacionados com estes tempos vividos e sentidos intimamente, como Lockdown ou Unleashed. João Amoêdo Pinto nasceu em Lisboa, em 1967, e nesta cidade viveu a maior parte da sua vida. Cresceu numa família de arquitetos, colecionadores de arte e artistas, o que lhe proporcionou entrar em contacto com o mundo da arte ainda muito jovem. Ter vivido fora de Portugal e, como surfista, ter viajado pelo mundo, permitiu a João Amoêdo Pinto entender melhor o ser humano e as diferenças sociais e culturais. Desenvolveu a sua expressão artística entre 1989 e 1994, quando o design e a publicidade (a sua profissão) o desafiaram a desenvolver a sua criatividade de uma forma diferente. Em 2016, mudanças profundas na sua vida, juntamente com uma procura de crescimento emocional e espiritual, trouxeram-no de volta à expressão artística. O trabalho de João Amoêdo Pinto é ditado pelo seu estado espiritual mais profundo: “Quando olho para o meu trabalho, seja com raiva, desapego, preocupação, alegria ou dor, faço-o sempre com entrega. Autodidata como artista, para mim, os temas são “insights” que refletem a minha cultura, estado de espírito, alma e experiências de vida, assim como a minha busca interior”.

Actualizado

el 15 oct de 2020
Compártelo

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme