CONVITE PARA ABERTURA
Evento finalizado
02
jun 2016
24
jun 2016

Compártelo

Publicada el 26 may de 2016      Vista 239 veces

Descripción de la Exposición

Cartas do Tarô inspiram a exposição Portas do Infinito Obras de Andrea Annunziata simbolizam a transposição entre dois territórios, o conhecido e o desconhecido Com curadoria de Enock Sacramento mostra acontece no Espacio Uruguay de 03 a 24 de junho O Espacio Uruguay recebe de 03 a 24 de junho a exposição Portas do Infinito da artista plástica Andrea Annunziata. Com curadoria de Enock Sacramento, a artista apresenta uma seleção de portas de madeira inspiradas na interpretação das cartas de tarô. Cada obra traz um tema e uma composição visual definida que ilustra e expressa sentimentos que acompanham cada indivíduo durante sua trajetória de vida. Totalmente inédita, a exposição marca o retorno de Andrea Annunziata ao Brasil, após um longo período de atuação na Europa e nos Estados Unidos. “A ideia para a composição dessa instalação surgiu há muito tempo”- conta Andrea Annunziata. “Tive um sonho em que abria uma porta atrás da outra, sendo que a primeira era bastante moderna, e a última muito antiga, como se eu tivesse voltado ao tempo. O interessante é que em seguida, fui encontrando portas abandonadas em um canteiro de obras ao lado do meu atelier. Há dois anos numa sessão de tarô, a medida em que escolhia as cartas, comecei a vê-las em cada porta que juntei. Mais interessante ainda, é que o número exato de portas que tinha, se encaixava com as cartas que tirei”. A primeira porta da exposição “O Infinito” é o verso do baralho, a viagem que ainda não foi desvendada. O curioso toca a porta sem saber o que lhe espera. Assim é a vida, sem manual de instrução ou “a receita do bolo”. O verso da primeira porta é o “O Mundo” que se trata da última carta dos arcanos maiores no tarô. A última que aqui é a primeira, representa a força da mãe natureza, que dá aos seus filhos tudo o que eles precisam para caminharem, incluindo o livre arbítrio que leva cada um aos seus respectivos caminhos. A segunda porta “O Papa” também conhecida como Sacerdote ou Hierofante, descreve a firmeza de um sábio diante de um aluno perdido. Em sua incansável clemência de alerta, o professor orienta o curioso para que siga com integridade e verdade. O arco-íris liga o céu à terra, enquanto o guia, o professor ou o curador entrega a chave da sabedoria na mão de seu pupilo, para que não se perca no meio do caminho e complete seu ciclo vitorioso. O verso dessa porta “A Papisa” é de uma figura dotada de um dom fora do comum, ela é capaz de enxergar toda a “bagagem” do curioso, seja seu passado, presente ou futuro. Com muita sutileza e doçura ela ensina esse ser, a caminhar sozinho e no silêncio, usando toda sua intuição e sua luz própria. A exposição ainda apresenta “A Justiça”, “A Morte”, A Imperatriz”, “A Eremita”, “O Imperador”, “O Julgamento” e "A Torre" que simboliza a despedida do curioso do mundo dos sonhos para a vida real. Trata-se do momento de deixar tudo que não nos serve para trás, inclusive reis e rainhas, tronos e coroas, e tudo que prende o ser humano ao mundo material. Segundo Andrea Annunziata, o objetivo da montagem é que o público passeie ao redor das portas e sinta a energia que elas revelam. “Acredito que cada pessoa terá uma sensação diferente, sendo que uns podem achar um pouco assustador, outros podem ficar atraídos ou maravilhados com o vigor das obras, enfim, cada qual terá sua própria experiência e sua própria opinião para aquilo que estará vivenciando. Eu costumo dizer: O intuito é que as pessoas passeiem por entre as portas e encontrem suas próprias respostas no infinito de suas almas” - finaliza a artista.

Actualizado

el 28 jun de 2016

Contactar

¿Quieres contactar con el gestor de la ficha?
Compártelo

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme