Enseña tus OBRAS en ARTEINFORMADO. ¡Cada día, más personas las miran!
Alessandra Carosi — Cortesía de Encontros da Imagem
11
sep 2020
31
oct 2020

Compártelo

Cuándo: 11 sep de 2020 - 31 oct de 2020
Inauguración: 11 sep de 2020
Dónde: Casa da Antiga Câmara / Largo da Oliveira / Guimarães, Braga, Portugal
Organizada por: Casa da Antiga Câmara
Artistas participantes: Alessandra Carosi
Etiquetas:
Eventos relacionados: 30º Encontros da Imagem - Festival Internacional de Fotografia e Artes Visuais
Publicada el 11 sep de 2020      Vista 4 veces

Descripción de la Exposición

Este projeto é intitulado “Lendo o ar” (Ba no Kuuki wo Yomu 場 の空気を読む, em japonês), o que significa ser capaz de ler uma situação sentindo os sentimentos de alguém. Como os japoneses se expressam muito mais com a linguagem corporal e o silêncio, torna-se necessário ler nas entrelinhas, entendendo a situação sem palavras. Neste projeto, conduzi uma busca antropológica sobre o modo como a sociedade japonesa comunica as suas emoções. Da mesma forma, criei um poema visual subtil, focado no conceito de ocultação, sob um sentido mais amplo, criando conexões entre diferentes aspetos da cultura japonesa que refletissem a ideia de ocultar sentimentos e opiniões, e as suas possíveis traduções visuais em situações da vida real: sombras, cortinas, belezas ocultas, mas também lemas típicos. Por exemplo, um famoso provérbio japonês afirma: (tradução literal) Flor que não está a falar (Iwanu ga hana). Mas poderia ser traduzido como "há palavras que é melhor deixar por dizer". Assim que cheguei ao Japão, fiquei impressionado com a extrema dificuldade que senti em ler as expressões faciais das pessoas. O Japão pode ser descrito como uma cultura que evita conflitos. Em japonês, isso é explicado pelo conceito de "wa", literalmente "harmonia". Regras, costumes e maneiras tendem a evitar conflitos. A sociedade japonesa espera que as pessoas ocultem os seus verdadeiros sentimentos e opiniões em muitas circunstâncias, a fim de manter uma harmonia segura. Essa situação é descrita também com o conceito fundamental de Honne e Tatemae, que pode ser traduzido com "opinião verdadeira / conversas honestas" e "face pública". Tatemae é a ideia de que muitas vezes é necessário ocultar uma opinião verdadeira para garantir a harmonia social. Não é comum alguém ser criticado diretamente em situações sociais. Depois de entender melhor a sociedade japonesa, questiono a mim mesmo e ao povo japonês se é verdade que esconder o próprio Honne (emoções e opiniões reais) mantém a harmonia social segura. O projeto foi iniciado durante uma residência artística na Fundação de arte Zerodate, em Odate.

Actualizado

el 11 sep de 2020