Exposición en Lisboa, Portugal

Urihi theri

Dónde:
Kunsthalle Lissabon / R. José Sobral Cid, 9E / Lisboa, Portugal
Cuándo:
07 abr de 2021 - 05 jun de 2021
Inauguración:
07 abr de 2021
Precio:
Entrada gratuita
Organizada por:
Artistas participantes:
Enlaces oficiales:
Web 
Promociones arteinformado
Descripción de la Exposición
A Kunsthalle Lissabon apresenta Urihi theri, a primeira exposição individual na Europa do artista venezuelano Yanomami, Sheroanawe Hakihiiwe. Hakihiiwe vive e trabalha na comunidade Yanomami de Mahekoto-teri, localizada nas margens do Rio Orinoco, na Amazónia venezuelana. A exposição estará aberta ao público de 7 de abril a 5 de junho de 2021. Devido às medidas de segurança da COVID-19, não haverá um evento de abertura. Em Yanomami Urihi theri significa "o lugar da selva," mas, de acordo com uma abordagem muito pessoal do artista, pode antes entender-se como "a selva é uma comunidade em si". Uma nova série de três grandes pinturas sobre tecido intituladas Urihi abrirá a exposição na Kunsthalle Lissabon. Flutuando no espaço, as grandes paisagens horizontais mostram-nos vulcões, árvores e outros elementos vegetais, e revelam e escondem, por sua vez, uma série de desenhos realizados em papel feito com fibras naturais selecionadas pelo artista. Através destas linhas delicadas, Hakihiiwe oferece um compêndio ... dos animais, plantas e características naturais do Alto Orinoco, utilizando uma paleta reduzida de cores que se assemelha à utilizada pela sua comunidade para decorar utensílios do dia-a-dia ou desenhar sobre o corpo. Mais recentemente, o artista começou a incorporar cores vibrantes em algumas das suas obras. Mesmo que Hakihiiwe tenha usado corantes naturais em algumas das suas obras, devido às complicações relacionadas com o transporte desses pigmentos do Amazonas, ele recorre agora principalmente a tintas acrílicas ou outras tintas industriais. O trabalho de Hakihiiwe está intimamente relacionado com Urihi (a selva), onde vive com a sua comunidade e de onde obtêm o seu sustento diário de uma forma que lhes permite viver em harmonia com o seu ambiente. A sua prática tem-se vindo a centrar na transmissão de memórias orais, mitos, tradições ancestrais e a cosmogonia dos Yanomami, preservando-os da gradual obsolescência e esquecimento. Sheroanawe Hakihiiwe (Sheroana, Amazonas, 1971) iniciou a sua carreira no início dos anos 90 quando aprendeu a fazer papel a partir de fibras nativas como Shiki ou Abaca com a artista mexicana Laura Anderson Barbata e fundou com ela o projeto comunitário sobre a fabricação de papel artesanal 'Yanomami Owë Mamotima' no Platanal, Amazonas. A primeira publicação editada pela comunidade, "Shaponno: la casa comunitaria" (Shaponno: a casa comunitária), recebeu o prémio de Melhor Livro do Ano 2000 da Venezuela. Hakihiiwe participou em inúmeras exposições coletivas, tais como: "A Natural History of Ruins" no Pivô, São Paulo em 2021; a 11ª Bienal de Berlim em 2020; " Garden of Six Seasons " no Para Site & Soho House, Hong Kong em 2020; "Cuando entras y sales", Instituto de Visión, Bogotá em 2020; "Amazonías- Colección Museo de Lima", Centro de Arte Matadero, Madrid em 2019; "Ganar perdiendo" no CentroCentro, Palacio de Cibeles, Madrid em 2019; "Le jour des esprits est notre nuit" no Centre Rhénan d'art Contemporain - CRAC, na Alsácia, França em 2019; Arco Madrid, Feira de Arte. Madrid, em 2019; "Conjuro de Ríos", Universidad Nacional de Colombia, Bogotá em 2018; "Bienal de Arte de Curitiba", Brasil em 2013; "Bienal Internacional de Artes Indígenas Contemporáneas", Conaculta México DF, em 2012; e "Among Tender Roots", Columbia College Chicago, Center for Books and Paper, EUA em 2010. O seu trabalho foi exposto individualmente em Caracas na Oficina#1 (2010 e 2013), no Museo de la Estampa y Diseño Carlos Cruz-Diez (2016), bem como na Galeria Abra (2017). A obra de Sheroanawe Hakihiiwe foi premiada com o Premio Refresh Irinox na Artissima, em Turim, Itália e com o Prémio Illy Sustainable Art no Arco Madrid em 2019. Foi galardoado com o Primeiro Prémio na Bienal Internacional de Artes Indígenas Contemporáneas Conaculta DF, México em 2012. A Kunsthalle Lissabon é generosamente apoiada pela República Portuguesa / DGArtes e pela Coleção Maria e Armando Cabral.

 

 

Entrada actualizada el el 07 abr de 2021

¿Te gustaría añadir o modificar algo de esta ficha?

Infórmanos si has visto algún error en este contenido o eres este artista y quieres actualizarla. ARTEINFORMADO te agradece tu aportación a la comunidad del arte.

¿Quieres estar a la última de todas las exposiciones que te interesan?

Suscríbete al canal y recibe todas las novedades.

Recibir alertas de exposiciones

servicio galería de obra

¡Difunde tu obra en la mayor plataforma iberoamericana de arte!

  • Publica y difunde tus obras o las de tus artistas, enlazándolas con las exposiciones y ferias donde se presentan ¡Multiplicarás su visibilidad!
  • No cobramos comisión por venta. Solo facilitamos el contacto de tus clientes potenciales contigo.
  • Mostramos tus obras de forma natural, sugiriéndolas a nuestros usuarios por similitud de etiquetas, proximidad…
  • Las 5 primeras las tienes GRATIS ¡Pruébalo sin compromiso!
Promociones arteinformado
Exposición Online
16 dic de 2020 - 31 dic de 2021

Online

Exposición
Desde 09 abr de 2021

Galería Elvira González / Madrid, España

Premio
25 mar de 2021 - 03 may de 2021

Madrid, España

Formación
26 mar de 2021 - 29 abr de 2021

Museo Universidad de Navarra - MUN / Pamplona, Navarra, España

¿Quieres estar a la última de todas las exposiciones que te interesan?

Suscríbete al canal y recibe todas las novedades.

Recibir alertas de exposiciones