¿Por qué han dejado de confiar los dueños de Art Basel en las ferias regionales? ¿Por qué este cambio de estrategia?
Yamamoto Masao
09
nov 2018
12
ene 2019

Compártelo en redes

Cuándo: 09 nov de 2018 - 12 ene de 2019
Inauguración: 09 nov de 2018 / 19:00
Dónde: Galeria Marcelo Guarnieri SP / Alameda Lorena, 1835 - Jardim Paulista / São Paulo, Sao Paulo, Brasil
Organizada por: Galeria Marcelo Guarnieri
Artistas participantes: Masao Yamamoto
Enlaces oficiales Web  Facebook 
Etiquetas:
Publicada el 07 nov de 2018      Vista 12 veces

Descripción de la Exposición

Bonsai – Microcosms Macrocosms consiste em um conjunto de registros feitos por Yamamoto Masao dos Bonsais cultivados por Minoru Akiyama, o mais jovem artista de Bonsai a receber o prestigioso prêmio Primeiro-Ministro do Japão. Por meio dessas fotografias, Yamamoto procura entender como o Bonsai, "uma criação nascida de uma colaboração lúdica entre a natureza e as pessoas", é capaz de dominar a atmosfera do ambiente onde é instalado, promovendo uma sensação de paz e tranquilidade. "Bonsais famosos podem ter centenas ou milhares de anos. Talvez esse tempo de resistência dê à árvore uma espécie de aura. Sua vida, sustentada dentro de um pequeno vaso, com a menor quantidade de terra, abraça a tranquilidade da vida e a agitação da morte. Sua grandeza não é algo que possa ser explicado em palavras." Afirma Yamamoto. Além das séries A Box of Ku, Nakazora, Kawa=Flow e Shizuka=Cleanse (exibida pela primeira vez no Brasil), serão apresentadas também as "caixas-poemas" Ryokan e os "livros-sanfona". As "caixas-poemas" contêm em seu interior, cada, cerca de seis fotografias pequenas e um haiku de autoria de Ryokan (1758 ~1831), importante poeta e monge zen-budista japonês. Na mostra, são dispostas em vitrines, onde é possível ver o conjunto de imagens e versos em diálogo. Já os livros são apresentados abertos, de maneira que o espectador consiga visualizar todas as imagens. O artista entende ambos os formatos também como espaços expositivos, que possuem uma dinâmica própria, onde fica evidente a dimensão material da fotografia – nas imperfeições das bordas do papel e de seu caráter intimista. "O mundo do Bonsai é semelhante ao mundo do haiku e do waka, já que são construídos apenas por elementos mínimos. Além disso, sempre senti que a fotografia e o haiku são métodos de expressão muito semelhantes. Através do meu trabalho Bonsai – Microcosms Macrocosms, quero que todos vejam e experimentem esse efeito mínimo ainda que máximo, ou em outras palavras, infinito. Você pode pensar "eu poderia ir ver um verdadeiro Bonsai", mas eu queria que as pessoas ouvissem as "conversas" que eu tive diretamente com o Bonsai. Continuo o meu trabalho em busca de um terreno comum entre a quintessência do Bonsai e a quintessência do que eu percebo como o universo, que é: todas as coisas."

Actualizado

el 07 nov de 2018 por ARTEINFORMADO

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

{{ artwork.title | limitTo:16 }}, {{ artwork.year }}
{{ artwork.artistName | limitTo:28 }}
Compártelo en redes
ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba