Enseña tus OBRAS en ARTEINFORMADO. ¡Cada día, más personas las miran!
Nacimiento: 1925 en Colatina, Espirito Santo, Brasil
Fallecimiento: 1999
Galerías y otras organizaciones que le representan: Galería Berenice Arvani
Organizaciones con obra: Essex Collection of Art from Latin America, Galeria de arte e pesquisa da UFES (GAP/UFES), Museu De Arte Contemporânea De Niterói - MAC de Niteroi
Etiquetas:
Publicada el 03 jun de 2014      Vista 255 veces

Descripción del Artista

Dionísio Del Santo nasceu em 31 de janeiro 1925, no município de Colatina (ES), filho de camponeses italianos pobres. Desejando que o seu filho se tornasse um sacerdote católico, seus pais o matricularam no Seminário São Francisco de Assis, no município de Santa Teresa (ES). As leituras na biblioteca do seminário despertaram o seu interesse pelas artes plásticas. Iniciou os estudos de geometria e desenho, e passou a vender projetos arquitetônicos. Após cumprir o serviço militar em Vila Velha (ES) e publicar alguns poemas seus na imprensa local, mudou-se para o Rio de Janeiro (RJ), com o intuito de prosseguir os estudos na Escola Nacional de Artes e se tornar um artista profissional. No entanto, foi impedido de se matricular por ter feito estudos em um seminário católico, ao invés de uma escola pública ou privada. Ainda assim, não desistiu de seus propósitos e se matriculou no curso livre de “teoria das cores”, ministrado por ninguém menos que Cândido Portinari, de quem o jovem artista capixaba se tornou amigo por toda a vida. Para sobreviver, trabalhou como professor no ensino básico e como desenhista em empresas de artes gráficas e publicidade. Posteriormente, matriculou-se no curso de “modelo vivo” da Associação Brasileira de Desenho. Os nus femininos que desenhou durante este curso foram expostos na sua cidade natal, Colatina, onde geraram uma reação hostil, liderada por sacerdotes católicos, que julgavam a nudez ofensiva à moral. A exposição terminou com a destruição das obras pelo público e com Dionísio sendo obrigado a fugir de volta para o Rio de Janeiro. Então prosseguiu com as suas atividades criativas, participou de várias exposições individuais e coletivas, ministrou cursos de artes e ganhou vários prêmios. Veio a falecer na capital do Espírito Santo, Vitória, no dia 20 de janeiro de 1999. Em sua homenagem, o recém aberto Museu de Arte do Espírito Santo foi batizado de “Dionísio Del Santo”. Produziu pinturas, desenhos, gravuras, serigrafia e poesia. Associando geometria com figuração, a sua obra artística caracteriza-se por uma apropriação criativa dos princípios racionalistas e formalistas do movimento artístico concretista: apesar de se afastar do concretismo por “um tenso cunho dramático, ou seja, à autoexpressão”, ainda assim “os princípios teóricos do movimento concreto e neoconcreto, fundamentados no raciocínio, ou seja, na dimensão clara do pensamento, foram decisivos para a minha evolução”, escreveu o artista [1]. Utilizou-se com maestria técnica e grande originalidade do rigor formal do concretismo, mesclando-o com a sua própria sensibilidade e reminiscências da infância rústica de filho de camponeses pobres, sobretudo em suas gravuras e pinturas figurativas, “entre o anedótico de que a vida é feita e uma estrita ordem formal”. Também produziu trabalhos abstratos, como pinturas e serigrafias nas quais explora diferentes efeitos visuais por meio de ilusões de ótica e combinações diversas de cor e forma, aproximando-se da arte cinética.

Actualizado

el 14 sep de 2019

Exposiciones en las que ha participado como artista

Dionísio Del Santo
30 oct de 2012 - 24 nov de 2012

Dionísio Del Santo

Mul.ti.plo Espaço Arte / Rio de Janeiro, Brasil


Vontade de Mundo
19 nov de 2016 - 04 jun de 2017

Vontade de Mundo - Coleçao MAC Niteroi - Joao Sattamini

Museu De Arte Contemporânea De Niterói - MAC de Niteroi / Niterói, Rio de Janeiro, Brasil


Compártelo
Noticias relacionadas
volver arriba