Enseña tus OBRAS en ARTEINFORMADO. ¡Cada día, más personas las miran!
Renzo Marasca - autoritratto
18
sep 2020
19
dic 2020

Compártelo

Cuándo: 18 sep de 2020 - 19 dic de 2020
Inauguración: 17 sep de 2020 / 14 - 20 h.
Horario: de martes a viernes de 14 a 19 h.
Precio: Entrada gratuita
Dónde: Galeria Belo-Galsterer / Rua Castilho, 71, RC, Esq, 1250-068 / Lisboa, Portugal
Organizada por: Galeria Belo-Galsterer
Artistas participantes: Renzo Marasca
Publicada el 20 ene de 2020      Vista 81 veces

Descripción de la Exposición

Temos muito gosto em apresentar autoritratto, exposição individual de Renzo Marasca, sendo essa já a sua segunda apresentação individual na Galeria Belo-Galsterer. Renzo Marasca (IT, 1977) é um artista profundamente interessado nas grandes questões filosóficas que movem o mundo, tanto do presente como do passado, cruzando a sua busca pelo significado das coisas com a prática artística. O artista apresenta trabalhos inéditos num formato único e original, nunca visto em Portugal, fruto da sua investigação sobre o conceito da “transparência”. Pinturas de médio e grande formato sobre papel de arroz, usando a cera liquida e tintas ecoline, o resultado são várias pinturas em tons claros e transparentes que potenciados pelo material do suporte se tornam objectos intemporais, catalisadores da luz e do seu reflexo. A inclusão dos fenómenos da luz e as imagens sugeridas são de ordem abstracta, não obstante apontam para uma outra dimensão do mundo, e o discernimento que dele fazemos. autoritratto – título em italiano, língua mãe de Marasca, liga a sua pessoa ao corpo que é porque pensa e pinta – apresentando com esta afirmação uma nova versão de “Cogito, ergo sum”. Ao contrário da pintura na tela, onde as camadas de cor produzem um corpo escultural (o que está por baixo está oculto pela última camada pictórica, favorecendo uma imagem em detrimento de outra), nestas obras o ato de adicionar pigmento "revela" o subjacente, incorporando-o num todo. Na verdade, graças à transparência natural do suporte e dos materiais, o gesto é transformado em impressão, deixando o espectador com uma ideia de leveza pura. ---------------------------------- O ‘autorretrato’ é provavelmente um dos géneros de pintura mais famosos da história de arte, sendo um meio de expressão visual do ‘eu’ do criador, uma forma distinta de autorrepresentação, um espelho das emoções e do passar do tempo. A grande questão é: Como queremos ser vistos pelo mundo, e quais os valores que queremos transmitir? É nesta questão dos valores que está ancorado a primeira exposição individual de Marasca, pertinentemente: autoritratto. autoritratto – título em italiano, língua mãe de Marasca, ligando a sua pessoa ao corpo que é, porque pensa e pinta – apresentando com esta afirmação uma nova versão de “Cogito, ergo sum”. Profundamente interessado nas grandes questões filosóficas que movem o mundo, tanto no presente e no passado, cruzando a sua busca pelo significado das coisas com a prática artística, Marasca apresenta um conjunto de trabalhos inéditos num formato único e original, nunca visto em Portugal, fruto da sua investigação sobre o conceito da “transparência”: Pinturas de médio e grande formato sobre papel de arroz, usando a cera liquida e tintas ecoline o resultado são várias pinturas em tons claros e transparentes que potenciados pelo material do suporte se tornam objectos intemporais, catalisadores da luz e do seu reflexo. A inclusão dos fenómenos da luz e as imagens sugeridas são de ordem abstracta, não obstante apontam para uma outra dimensão do mundo, e o discernimento que dele fazemos. (excerto do texto de exposição de Alda Galsterer) Biografia resumida: Renzo Marasca (Itália, 1977). O artista vive e trabalha em Lisboa. Mudou do curso de restauro para a pintura, viajando sempre em trabalho pela Europa, passando por Barcelona, Londres, Berlim e finalmente Lisboa. Tem o seu próprio atelier em Lisboa e também colabora no atelier de Pier Paolo Calzolari. Entre as suas exposições recentes a destacar, 2020: autoritratto, Galeria Belo-Galsterer; 2019: From Night til Dawn, Galeria Belo-Galsterer, Lisbon, PT; Tenere il punto, Moresco Centro Arti Visive, Moresco, IT; 2018: Piccola Scala, Istituto Italiano de Cultura, Lisboa; 2016: Eutopia – L’Europa come corpo complesso, Fusion Art Gallery, Turin, IT; 2014: Senza Titolo, CCCTO Centro di Cultura Contemporanea, Turin, IT; 2013: Ideologie der Natur, Corpo 6 Galerie, Berlin, DE; 2010: Blasius/Litzkow/Marasca, S&G Galeries, Berlin, DE. Seu trabalho integra várias coleções institucionais, entre as quais, por ex. a Col. da Embaixada Italiana, República de São Marinho, Museu de Arte Italiana, Bengasi, Líbia, bem como colecções privadas alemãs, italianas e portuguesas.

Actualizado

el 17 sep de 2020
Compártelo