Christian Boltanski: Dança macabra
Evento finalizado
22
jun 2012
09
sep 2012

Compártelo en redes

Cuándo: 22 jun de 2012 - 09 sep de 2012
Inauguración: 22 jun de 2012
Dónde: Fábrica ASA / Covas, Braga, Portugal
Comisariada por: Joâo Fernandes
Organizada por: Fábrica ASA
Artistas participantes: Christian Boltanski
Publicada el 03 jun de 2014      Vista 82 veces

Descripción de la Exposición

Serralves associa-se a Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura e inaugura na Fábrica ASA, no próximo dia 22 de Junho, a exposição A Dança da Morte de Christian Boltanski. O artista apresenta um novo trabalho especificamente concebido para esta ocasião. Christian Boltanski (Paris, 1944) é um dos mais conhecidos artistas franceses da segunda metade do século XX. A sua obra combina elementos fictícios e reais de memórias e vivências, configurados em objectos, documentos escritos e fotográficos, filmes, instalações e livros de artista. A memória histórica cruza-se com a lembrança íntima e a memória individual no seu trabalho.

-------------------------------------------------------

-------------------------------------------------------

A obra de Christian Boltanski (Paris, 1944) -um dos mais conhecidos artistas franceses da segunda metade do século XX- combina memórias e vivências, fictícias e reais, configuradas em objetos, documentos escritos e fotográficos, filmes, instalações e livros de artista. Nela a memória histórica cruza-se com a lembrança íntima e a memória individual.

 

Os dois trabalhos de Boltanksi agora expostos -Dança Macabra e Último Segundo- foram especificamente concebidos para Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura. Em Dança Macabra, um sistema mecânico faz circular pelo espaço numerosas peças de roupa, maioritariamente sobretudos e gabardinas. Há muito que Boltanski começou a trabalhar com roupa - índice da memória e das histórias das pessoas anónimas que a vestiram. Nas suas palavras, 'todas as pessoas são dignas de um monumento'. A coreografia destas roupas num antigo espaço fabril não deixa de constituir uma convocação de histórias de um passado, assim como a projeção das memórias de cada um.

 

Em Último Segundo, um cronómetro conta os segundos da existência do artista, até ao momento da sua morte. Num curioso exercício de autorrepresentação que desde o início marcou o seu trabalho, o tempo e a vida convergem na progressão mecânica dos números que representam uma existência.

 

Estes dois novos momentos da produção artística de Christian Boltanksi de novo articulam a vida e a morte na expressão singular da memória e da história que desde sempre a caracteriza.

 

Actualizado

el 26 may de 2016

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

{{ artwork.title | limitTo:16 }}, {{ artwork.year }}
{{ artwork.artistName | limitTo:28 }}
Compártelo en redes
06 jun - 25 sep
Concurso en Logroño, La Rioja, España
ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba