Joachim Koester
Evento finalizado
19
sep 2015
10
ene 2016

Compártelo en redes

Publicada el 15 sep de 2015      Vista 176 veces

Descripción de la Exposición

No mesmo dia abre ao público Departamento dos Futuros Abandonados de Joachim Koester, uma coprodução do Fórum Eugénio de Almeida e do Turner Contemporary em Margate, Reino Unido. Equilibrando a linha ténue entre o documentário e a ficção, a obra de Joachim Koester reexamina e ativa histórias esquecidas, utopias falhadas e o obsoleto. Para o Fórum Eugénio de Almeida, a sua primeira exposição individual em Portugal, Koester apresenta uma complexa instalação de filmes e som, a qual inclui a estreia de uma nova obra realizada propositadamente para a exposição, Praying Mantis, bem como a primeira apresentação pública da instalação Departamento dos Futuros Abandonados. Em Departamento dos Futuros Abandonados Koester propõe uma viagem: uma viagem física, concetual, estética através de imagens e do som. Uma exposição-viagem que tenta refletir sobre o significado da experiência estética. O que significa ver uma exposição, caminhar pelas salas, ver filmes, olhar para a arte? Para Koester, uma exposição não é apenas um aglomerado de obras, mas antes uma experiência de perceção, enfatizada pela cenografia do espaço, na qual as obras contribuem para a construção de uma paisagem (mental) arquitetada por cada espetador. Visitar esta exposição é percorrer um espaço, onde, em diferentes momentos, pequenas histórias nos vão sendo contadas, e como numa caça ao tesouro, uma pista leva a outra, uma história informa a outra. Joachim Koester é fascinado por reconstruir e explorar narrativas alternativas e histórias esquecidas ou relatadas através de rumores. As suas obras falam de rituais, de magia, de obsessões, de fenómenos ocultos, de culturas subversivas e de experiências limite. Cada um dos seus filmes conta uma parte de uma história, e, como um detetive que tem diante de si um conjunto de pistas, o visitante é convocado a construir (ou reconstruir) a narrativa. A exposição é assim apresentada como um arquivo de ideias, de histórias e de rumores. Um arquivo para ser explorado não apenas pelos olhos mas por todo o corpo. E como em qualquer arquivo, descobrimos apenas uma parte, sugerindo uma tensão entre a narrativa aparente e o que fica invisível ou ilegível. É-nos confiada unicamente a matriz das histórias, o resto temos que ser nós a imaginar e escrever. E, como no Departamento dos Futuros Abandonados, somos convidados a encontrar a memória do futuro que ainda não aconteceu, das histórias que ainda não foram contadas. Joachim Koester nasceu em Copenhaga em 1962 onde vive e trabalha. Uma seleção das suas exposições individuais mais recentes inclui a Gallery Nicolai Warner, em Copenhaga (2015); a Greene Naftali Gallery, em Nova Iorque (2015); a Camera Austria, em Graz (2014); o Centre d'art Contemporain, em Geneva (2014); o Palais de Tokyo, em Paris (2013); SMAK, em Ghent, na Bélgica, (2012); o MIT List Visual Arts Center, em Cambridge, Massachusetts (2012); o Institut d'Art Contemporain, Villeurbanne/Rhone - Alps, em França (2011); o Kestnergesellschaft, em Hannover, Alemanha (2010); e o Museo Tamayo Arte Contemporaneo, na Cidade do México (2010). Participou ainda na 29ª Bienal de São Paulo, no Brasil (2010); na 52ª Bienal de Veneza, em Veneza (2007); e na Documenta X, Kassel, na Alemanha (1997). Em 2013 venceu o Camera Austria Award for Contemporary Photography, em Graz, na Áustria. O seu trabalho está presente nas coleções do Museum of Modern Art e Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque; no Moderna Museet, em Estocolmo e hno e Statens Museum for Kunst, em Copenhaga, entre muitas outras.

Actualizado

el 16 sep de 2015

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

{{ artwork.title | limitTo:16 }}, {{ artwork.year }}
{{ artwork.artistName | limitTo:28 }}
Compártelo en redes
06 sep - 04 oct
Exposición en CN Lagasca / Madrid, España
ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba