¡Cuéntanos lo que pasa cerca de ti en el ámbito artístico! ¡Lo contaremos!
Martinho Mendes — Cortesía de Sismógrafo
Evento finalizado
14
dic 2018
05
ene 2019

Compártelo en redes

Cuándo: 14 dic de 2018 - 05 ene de 2019
Inauguración: 14 dic de 2018 / 22:00
Precio: Entrada gratuita
Dónde: Sismógrafo [ESPACIO CERRADO] / Praça dos Poveiros, 56, sala 1 / Porto, Portugal
Organizada por: Sismógrafo
Artistas participantes: Martinho Mendes
Publicada el 12 dic de 2018      Vista 9 veces

Descripción de la Exposición

“As referências ao mundo natural, e aos fenómenos a ele associados, têm sido frequentes no trabalho de Martinho Mendes, onde se percepcionam as influências que os espaços percorridos no espaço arquipelágico e insular, habitado pelo artista, exercem sobre as suas pesquisas e modos de produção artísticos. A paisagem da Madeira tem sido uma temática constante na sua investigação plástica e tem assentado nas relações entre imagem e território, onde tanto se dá a ver a construção de um olhar endémico, sobre os lugares físicos e culturais da ilha, como surge, também, inscrita numa perspetiva mais global, que evoca as tensões, as consequências e desafios da ocupação humana no planeta. Geografia do Risco retoma alguns destes tópicos. Por um lado os trabalhos apresentados propõem uma narrativa que invoca a memória do assombro, da contemplação e do confronto sublime com a natureza e as paisagens culturais, construídas no arquipélago de orografia acidentada, ao longo de quase seis séculos. Por outro, a abordagem aos perigos naturais, à vulnerabilidade, e aos desastres são aqui evocados a partir da interpretação de fenómenos locais, cada vez mais frequentes a uma escala planetária e caraterizadores do Antropoceno. (...)” --------------------------------------- Martinho Mendes nasceu na Madeira (1981) onde vive e trabalha. Formou-se em Artes Plásticas, na Universidade da Madeira, e em Educação Artística, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Paralelamente à criação artística, coordena o serviço educativo do Museu de Arte Sacra do Funchal onde exerce funções técnico-pedagógicas e de programação cultural no Serviço Educativo. As suas principais áreas e interesses de investigação são a educação artística em museus e centros de arte, assim como a criação e a experimentação artística no cruzamento com os territórios da pedagogia, dos estudos insulares, das ciências naturais, a etnografia e a espiritualidade, explorando e combinando diferentes meios expressivos como a instalação, o desenho, a pintura e a fotografia. Realizou as seguintes exposições individuais: Do Bom Despacho ao Livramento, Museu Etnográfico da Ribeira Brava (2018); Orgânico, Perene, Galeria dos Prazeres, (2014); Cheerfulness, Museu de Arte Sacra do Funchal (2013); Em trânsito, Museu de Arte Sacra do Funchal (2012); Sobre a mesa, Galeria ASVS Porto (2011); Do litoral - Echium nervosum, Espaço Infoarte da SRTC, Funchal (2011); As nossas memórias nos mentem; Galeria ASVS, Porto (2009);A Casa na Encruzilhada, Colégio dos Jesuítas, Universidade da Madeira, Funchal (2006). Destaca-se a participação nas seguintes exposições coletivas: Derrocada/downfall, parceria com Mihal Krenz, Casa da Cultura de Santa Cruz, Madeira (2018); Por entre flores e pedras, parceria com Bruno Corte no Museu Geológico de Lisboa (2017); Between Islands, festival internacional de vídeo-arte, TEA-Tenerife Espaço das Artes, Tenerife - Canárias; Centro de Inovação cultural El Almacén, Lanzarote – Canárias, 7º FIVAC - Festival Internacional de Video Arte de Camagüey – Cuba; Tabakalera. San Sebastián; Festival Internazionale Video Arte Viareggio, GAMC Lorenzo Viani de Viareggio – Itália; Centro Cultural de España en Nicarágua – Nicaragua, Ex-Teresa Arte Actual - Mexico; Gran Canaria Espaço Digital, Espanha; Museu de Arte Moderna de Santo Domingo – República Dominicana (2016-2017); Experiência da Forma- Um olhar sobre o Museu de Arte Contemporânea II, Mudas – Museu de Arte Contemporânea da Madeira (2015); Alguns Endemismos e outras Naturezas, parceria com Sílvio Cró e Dina Pimenta, Fortaleza São Tiago – Museu de Arte Contemporânea do Funchal (2014); Labirinto de Memória, Colégio dos Jesuítas, do Funchal (2013); Linha/Line na Porta 33, Funchal (2013); 1988-2013: algumas doações na Fortaleza São Tiago – Museu de Arte Contemporânea do Funchal (2013); Sobre Pedras, entre muros, Colégio dos Jesuítas do Funchal (2005); Mundos e Modos, Teatro Municipal Baltazar Dias, Funchal (2005); Seis artistas plásticos madeirenses na Bélgica, Foyer do Belgishen Rundfunkund Fernsehzentrunms, Comunidade Germanófila da Bélgica (2004), De um lugar extremo e nulo, parceria com Alice Sousa, Fortaleza São Tiago – Museu de Arte Contemporânea do Funchal (2004); 7º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Casa da Companhia, Porto e Abrantes (2003); Galeria em grande, exposição coletiva de pequeno formato, Galeria da SRTC, Funchal (2002).

Actualizado

el 08 ene de 2019

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

{{ artwork.title | limitTo:16 }}, {{ artwork.year }}
{{ artwork.artistName | limitTo:28 }}
Compártelo en redes
20 may - 22 may
Curso en Edificio Alumni - Universidad de Navarra en Madrid / Madrid, España
Traducción e interpretación
ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba