Enseña tus OBRAS en ARTEINFORMADO. ¡Cada día, más personas las miran!
Vítor Pomar. Moral da História
12
sep 2020
25
oct 2020

Compártelo

Cuándo: 12 sep de 2020 - 25 oct de 2020
Inauguración: 12 sep de 2020 / 16-19 h.
Dónde: Casa das Artes / Rua Ruben A 210 / Porto, Portugal
Comisariada por: Oscar Faria
Organizada por: Casa das Artes, Sismógrafo
Artistas participantes: Vítor Pomar
Enlaces oficiales Web 
Etiquetas:
Publicada el 10 sep de 2020      Vista 5 veces

Descripción de la Exposición

Ciclo de exposiciones: Animalidades e outras Botânicas A exposição "A moral da história", de Vítor Pomar, marca o regresso do artista à pintura. Composta por telas de grande dimensão e algumas fotografias, a mostra tem como inspiração e respiração o "Sutra de Vimalakirti", no qual este leigo explica que a sua doença é a de todos os seres sencientes, defendendo ainda a necessidade de um bodisatva doente conhecer a sua própria doença - nessa aprendizagem sublinha-se a importância quer da sabedoria, quer do método. O texto em questão, provavelmente composto no século II, pretende afirmar a tese de que todas as dicotomias são superadas pelo vazio, facto sustentado pelo silêncio final de Vimalakirti, quando convidado a falar. Óscar Faria ------------------------------------- Vítor Pomar é uma figura de destaque no contexto da arte portuguesa desde a década de 1970. A sua abordagem conceptual tem influência no Budismo, especificamente na meditação Budista e espiritual. Embora enraizada na pintura, a obra de Vítor Pomar reúne uma multiplicidade de abordagens artísticas, cruzando a pintura com a experiência do desenho, da fotografia e do cinema. A unidade conceptual da sua obra é, portanto, continuamente colocada em reflexão pela diversidade de meios, linguagem e materialidade das obras, em fluxo permanente. A obra de Vítor Pomar surge da reunião de experiências aparentemente dispersas inscritas no quotidiano, que através de um método diário, baseado na fragmentação, observação e criação de imagens, capta o interesse do artista pela conceptualização de ideias ligadas à ideia da existência absoluta. Pela imediatez do seu gesto pictórico, pelo surrealismo de seus desenhos, ou pelo filtro de realidade construído através da fotografia, Pomar questiona a relação, compreensão e experiência de tempo, lugar e ser. A obra de Vítor Pomar (1949) foi apresentada na Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Chiado 8 Arte Contemporânea, Lisboa, Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, Portugal, Culturgest, Lisboa ou Centro Cultural de Belém, Lisboa entre outros.

Actualizado

el 10 sep de 2020
Compártelo