Juan Muñoz. Waiting for Jerry
Evento finalizado
17
dic 2017
17
feb 2018

Compártelo en redes

Cuándo: 17 dic de 2017 - 17 feb de 2018
Inauguración: 17 dic de 2017
Precio: Entrada gratuita
Dónde: Galería Zé dos Bois / Rua da Barroca, 59 / Lisboa, Portugal
Organizada por: Galería Zé dos Bois
Artistas participantes: Juan Muñoz
Enlaces oficiales Web 
Publicada el 13 dic de 2017      Vista 94 veces

Descripción de la Exposición

Desde 1991, conhecedores de arte, críticos, o público, etc., têm esperado pacientemente que Jerry – o rato – apareça de dentro de um buraco na parede. A razão de tão persistente expectativa reside nos truques do artista espanhol Juan Muñoz (Madrid, 1953 – Ibiza, 2001), que, como presente para a sua filha Lucia, elaborou um arguto comentário ao “crescente número de quartos escuros” nas instituições de arte, por intermédio da instalação Waiting for Jerry (1991). A peça – composta meramente por um buraco na parede, uma luz dentro dessa cavidade e sons reminiscentes da série de bonecos animados Tom&Jerry – faz referência ao que não está presente, à possibilidade de um ponto de fuga, de uma rota de escape para uma identidade fictícia. Foi, segundo Muñoz, o amor incondicional de Lucia a Jerry aquilo que impulsionou esta peça – a reconstrução de uma zona segura na qual ele possa descansar em paz dos contínuos ataques de Tom, um espaço no qual possa desaparecer. Na série Tom & Jerry não há diálogo, tudo converge em acção pura e constante. Porquanto dura o suspense, o espectador tende a imaginar que Jerry conseguirá escapulir-se. No entanto, ele nunca chega a estar seguro. Se tal acontecesse, a narrativa terminaria por completo. Contudo, em Waiting for Jerry é o oposto que tem lugar. Esta instalação de Muñoz está, implicitamente, a informar o espectador de que a história terminou. O entretanto é o que agora está em questão. Na verdade, a peça Ilustra um dos impulsos mais enigmáticos de Muñoz: o seu interesse por um espaço de empreendimento criativo, um espaço de introspecção onde, como o próprio disse, ”a acção tem lugar nas muitas horas em que nada sucede. Portanto, se há aqui um tema, ele é exactamente essa experiência.” 1 Este trabalho ”trata de um homem numa sala, à espera de nada.” A questão que se põe, portanto, é a seguinte: será possível vermos uma peça e ser esse olhar, e não o objecto que é visto, aquilo que é relevante neste acto criativo? Pode este nada ser nossa exposição ou deveríamos esperar um pouco mais?

Actualizado

el 13 dic de 2017 por ARTEINFORMADO

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

{{ artwork.title | limitTo:16 }}, {{ artwork.year }}
{{ artwork.artistName | limitTo:28 }}
Compártelo en redes
11 oct - 25 nov
Aurora Vigil-Escalera Galería de Arte / Gijón, Asturias, España
ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba