Estampa publica un primer análisis de resultados. Aquí sus conclusiones¡
Michael Barret. Um génio marginal
10
nov 2018
01
dic 2018

Compártelo en redes

Cuándo: 10 nov de 2018 - 01 dic de 2018
Inauguración: 10 nov de 2018 / 16:00
Horario: Segunda-feira das 14:00 às 19:00 e, de Terça-feira a Sábados das 9,30 às 12,30 horas e das 14,00 às 19,00 horas
Precio: Entrada gratuita
Dónde: Galeria Vieira Portuense / Largo dos Lóios, 49-50 / Oporto, Porto, Portugal
Organizada por: Galeria Vieira Portuense
Artistas participantes: Michael Barrett
Etiquetas:
Publicada el 05 nov de 2018      Vista 16 veces

Descripción de la Exposición

Michael Barrett (1926 - 2004) Esta figura carismática e popular que se chamou Michael Barrett foi um pintor que desde 1974 passou a visitar Aveiro por longos períodos de tempo e aqui, pela sua maneira simples de ser e pela sua simpatia, granjeou um larguíssimo número de amigos com quem conviveu e pintou em franca e sã camaradagem. Pintor exímio, autodidata e de cariz naife, pintou Aveiro e toda a sua vasta região, durante quase trinta anos. Grande admirador de Picasso e Matisse, descendente de pais estrangeiros, toda a vida viveu em Portugal onde viria a falecer em 2004. Conhecemo-nos em 1974, logo a seguir ao 25 de Abril. Apresentou-nos o pintor Júlio Gouveia, na feira de artesanato de Cascais, num sábado cheio de sol. Estava em tronco nu com um copo de vinho na mão e a comer. E foi assim toda a sua vida. Uma vez perguntei-lhe: Michael, a tua vida é comer e pintar. Mais em comer ou mais em pintar? Mais em comer, respondeu ele a sorrir, malicioso no olhar, como ele às vezes fazia. (…) Pintava exaustivamente sempre com o maior prazer que o acto de criar lhe proporcionava. Caso curioso, pintava sempre com a mão direita e comia com a mão esquerda. (…) Simpático e com boa figura, a todos agradava com o seu sorriso e o seu charme da mistura de sangue inglês da mãe e de francês do pai. Uma mistura que assentava muito bem no nosso querido Michael, com uma loucura saudável só digna de um génio como ele. Michael Barrett foi um dos meus melhores amigos. E foi-o durante muitos anos, precisamente três décadas. Se tivemos zangas? Se nos chateamos muitas vezes? Tantas e tantas que até lhe perdi a conta. Mas tudo voltava ao normal passado pouco tempo. A verdadeira amizade prevalece com o perdão mútuo. Mas Michael não morreu... Simplesmente arrumou a paleta e os pincéis. Já lá vão 14 anos. José Sacramento Amigo do Pintor, Marchand e Colecionador de Arte Contemporânea

Actualizado

Fuente: Galeria Vieira Portuense

Contactar

¿Quieres contactar con el gestor de la ficha?

Descubre más obras en ARTEINFORMADO

{{ artwork.title | limitTo:16 }}, {{ artwork.year }}
{{ artwork.artistName | limitTo:28 }}
Compártelo en redes
ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

Más información

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme
volver arriba