Enseña tus OBRAS en ARTEINFORMADO. ¡Cada día, más personas las miran!
Federico Estol — Cortesía de Encontros da Imagem
11
sep 2020
31
oct 2020

Compártelo

Cuándo: 11 sep de 2020 - 31 oct de 2020
Inauguración: 11 sep de 2020
Dónde: GNRation / Praça Conde de Agrolongo, 123 / Braga, Portugal
Organizada por: GNRation
Artistas participantes: Federico Estol
Enlaces oficiales Web 
Etiquetas:
Eventos relacionados: 30º Encontros da Imagem - Festival Internacional de Fotografia e Artes Visuais
Publicada el 14 sep de 2020      Vista 2 veces

Descripción de la Exposición

Existem 3000 engraxadores de sapatos que saem para as ruas dos subúrbios de La Paz e El Alto todos os dias em busca de clientes. São de todas as idades e nos últimos anos tornaram-se um fenómeno social da capital boliviana. O que carateriza este grupo é o uso de máscaras de ski para que não sejam reconhecidos por quem os rodeia. Eles confrontam a discriminação da qual sofrem através do uso destas máscaras; nos seus bairros ninguém sabe que trabalham como engraxadores, na escola ocultam esse facto, e até as suas próprias famílias acreditam que eles têm outro tipo de trabalho quando se dirigem de El Alto até ao centro da cidade. A máscara é a sua identidade mais forte, o que os torna invisíveis e, ao mesmo tempo, os une. Este anonimato coletivo torna-os mais duros na hora de enfrentar o resto da sociedade, e é esta a sua resistência contra a exclusão que sofrem por realizarem este trabalho. Colaboro há três anos com sessenta engraxadores de sapatos associados ao jornal de engraxadores chamado "Hormigón Armado". Planeámos juntos as cenas durante uma série de oficinas de romances gráficos, cujo cenário é a nova arquitetura andina de El Alto. Neste processo os heróis do brilho tornaram-se produtores e protagonistas de um álbum, cujas fotos foram feitas em estilo descontraído de rua, de forma a lutar contra um preconceito social. Hoje, este grupo vive principalmente da venda de álbuns de fotos e cartões postais do projeto, mais do que de engraxar sapatos. É lançada assim uma luz sobre as possibilidades da arte de transformar a discriminação num sinal de luta e sobrevivência que poderia ajudar a promover a integração social.

Actualizado

el 14 sep de 2020