¡Apoya a l@s artistas que te interesan! ¡Tiene PREMIO para ti y para ell@s!
Exposição colectiva
03
jul 2020
23
sep 2020

Compártelo

Publicada el 13 ene de 2020      Vista 50 veces

Descripción de la Exposición

Alexandre Farto aka Vhils, André Guedes, André Romão, Angela Detanico / Rafael Lain, Anna Franceschini, António Bolota, Catarina Dias, Céline Condorelli, Daniel Blaufuks, Daniel Gustav Cramer, Gabriela Albergaria, Gonçalo Barreiros, Joana Escoval, João Louro, João Queiroz, John Wood and Paul Harrison, José Pedro Croft, Nuno da Luz, Susanne S. D. Themlitz Galeria Vera Cortês tem o prazer de apresentar uma exposição colectiva com todos os seus artistas, constituída por 19 apresentações individuais em nove exposições de duas pessoas. O espaço expositivo da galeria acolherá cada semana uma nova exposição de dois dos seus artistas [1], consubstanciando-se em duas obras de arte, —uma para cada artista—, numa tentativa de criar um diálogo e uma certa correlação crítica entre eles. Posicionadas em lados opostos da sala, as peças estarão frente a frente, e, uma vez terminada a semana, serão retiradas e colocadas no nosso acervo, deixando o espaço livre para o próximo diálogo. No final desta série de exposições, o nosso acervo aparecerá como uma Wunderkammer, um gabinete de maravilhas que oferece um panorama dos artistas representados pela galeria. Uma nota rápida: esta exposição nasce do momento que vivemos nestes meses, das nossas tentativas, ainda que impostas, de procurar novos modos de comunicação, de estarmos e não estarmos juntos, reflectindo assim a nossa vontade de nos sentirmos uma comunidade e o significado dessa unidade, simultaneamente enfatizando o objectivo de mostrar o trabalho de todos, anunciando visualmente que estamos aqui. Presentes. Juntos. E em diálogo. Este texto não pretende antecipar o que o visitante poderá ver ao entrar na galeria. Não há orientações nem indicações sobre as obras escolhidas: podem ser provenientes de trabalhos já produzidos ou recém-criadas; especificamente concebidas para a exposição ou para qualquer outra coisa que, entretanto, não aconteceu. Estas linhas não revelarão nada. As obras falarão por si próprias e estabelecerão potenciais diálogos entre elas, envolvendo o visitante nesta conversa. Dado que não se oferece qualquer sugestão sobre a correspondência entre obras, o espectador é convidado a encontrar a sua própria correspondência. [1] Excepto na semana de 10 a 16 de Setembro, quando o espaço acolherá uma conversa entre as obras de três artistas.

Actualizado

el 29 jun de 2020
Noticias relacionadas

¡Suscríbase y reciba regularmente nuestro Boletín de Noticias del Mercado del Arte!

Suscribirme